sexta-feira, 31 de outubro de 2008

II Europeu de Beach Handball Cádiz - Espanha 2002 (Clip)

video

Nessa competição já estava em vigor a regra que indicava a possibilidade de um gol espetacular, normalmente de giro. A arena era fantástica. A final foi com 6 mil pessoas e muita gente não conseguiu entrar. Eu e os professores Stanley e Willian, estivemos presentes.

Forte abraço!

I Europeu de Beach Handball Gaeta - Itália 2000 (Clip)

video

O primeiro Campeonato Europeu de Beach Handball foi realizado na cidade de Gaeta - Itália, em 2000. Essa competição foi um grande passo para a consolidação da modalidade no mundo. A EHF passou a liderar o movimento pela defesa do desporto, oficializando a competição de dois em dois anos. Eu e o professor Willian Felipp estivemos presentes, contribuindo na organização e nas discussões relativas às regras do jogo.

Até breve!!!

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

VII Encontro Nacional de Professores de Handebol do Ensino Superior - Bonito/MS

Terminou nesse final de semana em Bonito/MS, o VII Encontro Nacional de Professores de Handebol do Ensino Superior. Esse evento, uma das meninas dos olhos de da Confederação Brasileira de Handebol, foi coroado de êxitos.
Nós que trabalhamos pelo Beach Handball, percebemos um avanço em muitas direções no que tange a nossa modalidade. Senão vejamos:
  • Fomos citados positivamente em diversas situações;

  • Foram apresentados trabalhos científicos sobre a Beach Handball;

  • A IHF, em Congresso recente, fez menção a colaboração feita por mim, pela Professora Claudia Monteiro e pelo Professor Stanley Mackenzie ao Beach Handball Internacional;

  • Solicitei que na Escola Nacional de Treinadores, que enfim vai sair do papel, fosse aberta a possibilidade de inclusão dos treinadores de Beach Handball do Brasil, o que foi muito bem aceito por todos;

  • Professores presentes ao Encontro, solicitaram cursos envolvendo a modalidade;

  • O Beach Handball está incluído na disciplina Handebol e é ministrado em muitas instituições de ensino superior;

  • Foi citado pelo nosso Presidente, prof. Manoel Luiz de Oliveira, que o pela primeira vez o Beach Handball será incluído no projeto de patrocínio da Petrobrás (GRANDE VITÓRIA!!!!)

Vamos continuar trabalhando!!!!

Na foto, os "teimosos", os professores que participaram de todos os encontros. Pablo (MG), Zé Roberto (AL), Shyko Farias (AL), Manoel Luiz (SE), Ivair (SC) e Eu (RJ/PB)



terça-feira, 21 de outubro de 2008

Dicas do Guerra II

1. Por trabalharmos sob as intempéries, terrenos irregulares e outras dificuldades naturais, recomendamos que um treinamento de Beach Handball, não ultrapasse os noventa minutos. Esse tempo é suficiente para alcançarmos nossos objetivos. Na seleção Brasileira Masculina, treinamos três vezes ao dia, com 90 minutos por sessão. De uma maneira geral, o primeiro treino (manhã) é físico. O segundo (meio dia) é técnico e o terceiro (tarde) é tático com ênfase nos coletivos ou jogos treinos. Esse procedimento perdura por cinco dias, num ciclo semanal que é completado por um dia com dois treinos e outro com apenas um período alongado de jogos amistosos. Sei que essa carga é extremamente pesada, mas se justifica pela necessidade de adequação de atletas que não têm um treinamento diário na modalidade. Portanto, ao planejar reflita sobre a duração dos treinamentos.
2. Competições importantes têm apresentado a tendência das equipes jogarem com especialistas preocupados em passar bolas para aéreas e giros, em detrimento do especialista lançador. O início desse processo aconteceu com o aparecimento do “especialista” espanhol Tomaz, um jogador diferenciado, que não só arremessava como também passava com precisão milimétrica para os seus laterais e pivô. Alguns países foram se especializando na arte do passe para aérea. No Brasil, tivemos a sorte de encontrar na Paraíba o atleta Bruno Carlos, com a mesma característica, porém, mais jovem, o que facilitou sua indicação na primeira competição internacional como melhor jogador da posição. Temos outros jovens no mesmo caminho. Entretanto, percebo que a grande dificuldade no aparecimento desses jogadores é a falta de treinamento nas equipes. Esse atleta que dá o passe perfeito não joga sozinho. É preciso o conjunto. A adequação do passe ao momento do salto. Adequação às características pessoais. Precisamos de treinamento. O beach handball precisa vencer o estágio de “reunir para jogar”. Se queremos ser Olímpicos, precisamos avançar!!!

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Beach Handball nos Jogos Abertos SP

Segundo o professor Paulo Martins, diretor de Beach Handball na Federação Paulista de Handebol, existe uma tentativa de colocar novamente o Handebol de Areia nos Jogos Abertos como modalidade extra, igual ao ocorrido em Praia Grande 2007. Portanto, quem puder colaborar com essa iniciativa favor entrar em contato, pois será muito bem vindo.
Forte abraço.

Beach Handball de São Paulo

Aviso do Professor Paulinho Martins, responsável pelo beach handball de São Paulo.
Primeiro gostaria de avisar a todos que a 8º Etapa do Campeonato Paulista de Handebol de Areia será realizada nos dias 01 e 02 de Novembro em Praia Grande no Quiosque 76, situado na Avenida Castelo Branco nº 8420 na Vila Mirim, próximo a Av. dos Sindicatos. Como sempre, teremos no Sábado dia 01/11/08 a categoria Juvenil Masculina e Feminina, começando a partir das 09:00hs, no Domingo teremos as Categorias Principais Masculina e Feminina também começando ás 09:00hs. Peço a gentileza que as equipes cheguem um pouco antes para realizarmos o congresso técnico, pois faremos jogos simultâneos em duas quadras, sendo uma quadra para o Masculino e outra para o Feminino.
A Fase do Campeonato Brasileiro de São Paulo, será realizado nos dias 28, 29 e 30 de Novembro em Praia Grande juntamente com a 9º Fase do Paulista.
Grande abraço.