sábado, 2 de janeiro de 2010

Lembranças e Dicas para 2010

Após o final das festas volto minhas atenções para as inúmeras responsabilidades que temos nesse ano que se inicia. Pan-Americano, Final do Circuito Brasileiro e Mundial. Salvo melhor juízo, essas são as mais importantes.

O Mundial da Turquia é o nosso objetivo principal em 2010. Estamos no topo nos dois naipes e muita gente vem para nos “engolir”. Precisamos nos preparar cada vez mais e melhor. Para participar dessa competição, dois países serão indicados como representantes das Américas. Sendo assim, existe a possibilidade remota de um Pan-Americano. Estejamos atentos.

Até março teremos a final do Circuito Brasileiro de Handebol de Areia. Essa será a melhor oportunidade daqueles que têm expectativas de fazer parte da Seleção Brasileira de Handebol de Areia. Ao terminar o evento apresentaremos as relações de atletas que comporão a primeira fase de treinamentos, com vistas ao Mundial da Turquia.

Sabemos que não é fácil ingressar em equipes com seguidos bons resultados. Entretanto, estamos sempre perseguindo o melhor para o Brasil. O vínculo de amizade das comissões técnicas com atletas não se confunde com nossas responsabilidades. Escolhemos sempre os melhores do Brasil. O atleta que quer disputar essa vaga deve estar “no ponto”. Aumenta a chance se ele joga num bom time, que treina, com pessoas comprometidas e competitivas. Com ou sem estrutura, é preciso apresentar-se como manda a regra do jogo e da competição. Contribuí muito quando percebemos os bons atletas como cordatos com adversários, imprensa, árbitros e dirigentes. Isso tudo ajuda a fazer do atleta uma pessoa imprescindível para a seleção e para o handebol de areia.

Outra situação que gostaria de chamar a atenção é o que se refere à prática da modalidade. Hoje encontramos atletas que treinam eventualmente, outros que só jogam competições e cresce muito o número de atletas que se dedicam (quase que) exclusivamente a praia. Certamente esses terão maiores possibilidades de se sair bem e, consequentemente, fazer parte da elite do desporto. Não adianta ficar falando em panelas e escolhas por simpatia. O que precisamos é treinar mais e levar a modalidade com a seriedade que ela merece. Para pagar esse esforço existem bolsas federais e estaduais. Sempre bom salientar que: “enquanto você descansa seu adversário treina”.

Façam suas escolhas!

15 comentários:

Marcela disse...

Ah, que todos tenham tido uma excelente noite de natal, e uma virada de ano ótima :)
E parabens Guerra e toda a comissão, por manter essa 'imparcialidade' que só traz benefícios pro Brasil que apresenta os melhores atletas nas competições.
Muito mais sucesso e reconhecimento pra vcs! Aqui de longe eu vou acompanhando e torcendo!! :D
Feliz 2010!!

Leonardo Castro disse...

Pois é Guerra, você falou muito bem quando se referiu as bolsas de incentivo federal e estadual. Pois é, nesse último ano os atletas da UNISUAM que teoricamente poderiam solicitar a bolsa nacional do Ministério do Esporte o fizeram e pra grande surpresa de todos, os pré - requisitos foram cumpridos, mas após uma notícia boa, no fim do ano recebemos uma ruim, nenhum atleta foi contemplado com a bolsa atleta nacional, mesmo tendo cumprindo tudo o que era pedido. Em contraponto a isso, a listagem do Ministério do Esporte,contemplava vários atletas com bolsa atleta internacional, atletas que já nem mais estão nas seleções nacionais e que vão receber esse benefício por um ano inteiro. Além disso o que eu não entendo é o fato de estarmos sempre querendo nosso espaço e esses atletas são contemplados pela modalidade HANDEBOL e não HANDEBOL DE AREIA.
Mais uma vez volto a falar que os atletas que integram as seleções nacionais ainda conseguem algum incentivo, mas os clubes não conseguem ajuda para manter seus atletas.
Tenho medo que isso se torne uma faca de dois gumes, pois alguns atletas quando se vêem fora das seleções nacionais podem se sentir desamparados, uma vez que os clubes não conseguem oferecer estrutura suficiente para que o mesmo continue se desenvolvendo e um dia possa voltar a fazer parte do selecionado nacional.
Sei que é fácil ficar aqui falando apenas do que está errado, mas volto a me colocar a disposição para ajudar no que for preciso, tenho algumas ideias que poderiam ajudar a melhorar esse quadro, caso queira ouvir estarei a disposição. Grande abraço.

Guerra-Peixe disse...

Léo,
Na verdade, não sou autorizado a falar de bolsa atleta, pois não conheço profundamente a Lei. Mas pelo que sei, ela foi criada para incentivar o esporte olímpico. Talvez isso explique a nomenclatura HANDEBOL, mesmo para atletas da areia. Outra coisa que pode explicar a não concessão da bolsa é o critério de prioridade e mérito. Seria mais ou menos assim: primeiro os olímpicos, depois os campeões mundiais adultos, depois os campeões nacionais... É preciso ligar para lá e perguntar. Uma coisa eu tenho certeza: eles têm um valor X e vão seguindo o critério para conceder. Acabou a grana, acaba a concessão. Soube de atletas jovens (com títulos continentais) que ficaram sem bolsa.
É do conhecimento de todos e dos próprios técnicos do Ministério as inúmeras distorções que perseguem a concessão desse benefício. Eles estão melhorando e peneirando cada vez mais. É do meu entendimento, que sempre haverá distorção. Mas mesmo com todo problema, ainda é melhor do jeito que está do que não existir.
Conforme você citou, com outras palavras, ela deve ser para o atleta com título, praticante e que esteja dentro de um quadro que possa contribuir para o crescimento do desporto. A bolsa não é um prêmio, como muitos entendem. Ela nada mais é que um suporte aos que lutam pelo crescimento do desporto e precisam de tranqüilidade para se manter treinando e jogando. O que me parece difícil é o controle. Vamos a um exemplo: o atleta participou de um evento nacional ou internacional. Monta o processo de solicitação de bolsa. A sua confederação informa a verdade, pois ele efetivamente participou. Porém, esse atleta está “parando”. Se na quadra já é difícil o controle, imagina na areia. Como gerir isso? Como o ministério fica sabendo? O que fazer? A situação é muito complicada. Outra situação é a dos atletas mais velhos. Soube que esses atletas não terão suas bolsas renovadas. Mais acredito que falta por parte do ministério uma consulta a quem conhece a real situação dos fatos. Mas essa seara não é minha e nem quero me meter.
A sua percepção quanto ao atleta que não recebe é muito boa e concordo com ela. Porém, infelizmente essa é a situação que temos por ora.
Já que você falou em contraponto, veja a minha situação, a do João e de tantos outros técnicos que trabalham, vencem e nada recebem. Nem o sonho de uma de bolsa técnico temos...
Estou de férias e no Rio de Janeiro. Quando quiser conversar é só marcar. Que tal uma reunião com as pessoas interessadas em falar sobre a modalidade?
Forte abraço!

Rio Handbeach disse...

Eu penso que jogamos handebol a vida toda sem ganhar nada! Não é um bolsa atleta, ou a falta dele, que vai ser determinante para que as pessoas levem a sério, ou não, o handebol dea areia.

É claro que o bolsa atleta ajuda demais e é muito bem vindo. (Vale destacar que o fato de treinador não ter direito é realmente inexplicável). Mas temos que pensar além disso.

Vejo aqui no Rio de Janeiro alguns grupos que se esforçam bastante para treinar, por exemplo posso citar a equipe do Arena que vem se destacando nas etapas cariocas e conseguiu sua vaga para a fase final do Brasileiro na etapa de SC.

O que realmente importa é que muitos jogadores estão se dedicando exclusivamente à areia e isso faz com que o nível suba! Há algumas outras propostas levantadas pelo blog que também vão contribuir muito, como o nivelamento de treinadores a existência regular de cursos!

Os jogadores DE AREIA devem se esforçar muito para entrar na seleção, já que é um grupo extremamente vitorioso e fica difícil que vagas sejam abertas. Só estando em excelente forma atlética e técnica para ter uma chance. Por isso TREINEM!

O Brasil está no topo. Mas a Europa está correndo muito atrás do prejuízo. Eles já realizam Europeu sub19 e Europeu de Clubes, coisa que ainda não temos.

Sou a favor de um esforço para a realização do panamericano de clubes e do Brasileiro júnior para que não sejamos ultrapassados.

Quanto a qualquer reunião, debate, curso etc. Contem comigo!

Um abraço.
Marcinho

Leonardo Castro disse...

Guerra, concordo com tudo o que falou, falo da bolsa porque vi na listagem modalidades não olímpicas, como "power biceps" por exemplo.
Acho que não deveríamos ficar discutindo nem protelando isso por aqui, sugiro não uma reunião, mas um encontro essa semana para conversarmos a respeito.
Que tal na quarta feira?

Grande abraço.

ROSSANA MARQUES disse...

Amigo Guerra..

Linda as suas palavras.
Concordo com tudo...

Espero que os atletas que pretendem ser convocados se preparem para ser chamados a qualquer momento.

Tambem não concordo que os técnicos que trabalham tanto não recebam pelo menos uma ESPERANÇA de uma BOLSA TÉCNICO...

Sucesso para todos e um Excelente Ano Novo aos amantes do Handebol de Areia.

Beijos!!!

Guerra-Peixe disse...

Marcinho,
O esporte é movido por paixão, dinheiro ou os dois. Mas de uma coisa tenho certeza, depois que o dindim entra fica difícil voltar a jogar apenas "por amor". A despeito de outros problemas, veja o que aconteceu ao handebol carioca. Durante anos jogamos exclusivamente por amor. Veio o período "bolha" de Vasco e Flamengo. Muita grana voando e pouca no bolso. As pessoas que passaram por esse processo não voltaram para o "amor". Isso contribuiu muito para a desarticulação da modalidade em nosso estado.
Leo,
Vamos marcar. Quarta-feira para mim seria ótimo. Pode ser na Zona Sul da Zona Norte (Tijuca)? Kkkkkkkkkkkk Estou de férias e qualquer hora me agrada. Vamos chamar outras pessoas interessadas. Marcinho já falou que está dentro. Vamos chamar Felipe e Cyrillo. Vou dar um toque no Stanley, Zezé, Luis Felipe, Rômulo técnico e todos que quiserem aparecer. Aguardo notícias.
Rossana,
Você também está convidada. Tenho que ter alguém para me defender quando estiver falando bobagens. Grande bjo.

Ted Boy disse...

Ai vamos marcar essa reunião aqui em casa, o churrasco é por minha conta em! Vamos combinar o horário para poder avisar mais um pessoal muito interessado certo!!!kkk.
Brincaderiras a parte é da maior importância este tipo de discussão para que a evolução do esporte continui e torne-se menos complicada. Se puder ajudar de alguma forma estou a disposição, grande abraço!!!

Jefte disse...

Mando um abraço para toda família do beach, e tenham atenção para as palavras de nosso professor!!!
Até as finais!!!!!
Que todos tenham muita saúde em 2010.

xykohand PB disse...

COM CERTEZA ESTAMOS INICIANDO UM NOVO CICLO NO ANO QUE COMEÇA, AS DIFICULDADES SÃO INUMERAS, MAIS AGORA QUE O NOSSO ESTADO ESTIPULOU QUE AO INVÉS DO QUINTO LUGAR NA FASE FINAL DO BRASILEIRO, APENAS OS QUE OBTIVEREM ATÉ A TERCEIRA POSIÇÃO QUE SERÃO COMTEMPLADOS PARA O BOLSA ATLETA ESTADUAL, ISTO QUE DIZER DIMINUIRAM AS PROBABILIDADES DE RECURSOS, POR QUE NOS CASTRARAM DE DUAS POSIÇÕES, ONDE ISSO LEVA AO AFASTAMENTO MAIOR DE ATLETAS DAS AREIAS, MAIS INDEPENDENTE DISTO ESTAMOS TRABALHANDO NO NOSSO ESTADO COM AS CATEGORIAS MENORES EXEMPLOS DISTO SÃO AS 5 EQUIPE SNA CATEGORIA JUNIOR NA TAÇÃ KIKA E 6 EQUIPES NA CATEGORIA JUVENIL ATÉ O MOMENTO, ONDE CONSOLIDAMOS O ADULTO COM 9 EQUIPES. A PARAIBA SENTE-SE ORGULHOSA DO TRABALHO DA PROFESSORA ROSSANA E DO PROFESSOR GUERRA A FRENTE DAS NOSSAS SELEÇÕES E QUE 2010 SEJA DE MUITO TRABALHO E RESULTADOS POSITIVOS, AS DIFICULDADES EXISTEM MAIS ESTÃO AI PARA SEREM SUPERADAS, ONDE NOS BRASILEIROS TEMOS TODOS O PERFIL DE VENCEDORES E PRINCIPALMENTE DE "AMOR" PELO DESPORTO E COM CERTEZA UM DIA ESTE SEU ANCEIO PROFESSOR GUERRA SERÁ REALIAZADO O "BOLSA TECNICO" QUE NA MINHA OPINIÃO MAIS DO QUE JUSTO POR QUE UMA PARTE NÃO ANDA SEM A OUTRA, ESPERO QUE TENHAMOS UM OTIMO CAMPEOANTO BRASILEIRO NA SUA FASE FINAL. UM FORTE ABRAÇO A TODOS QUE FAZEM A "FAMILIA HANDEBOL DE AREIA".PROF.XYKO-PB

Anônimo disse...

professor
fala conosco , nos precisamos da tua palavra

Dilton disse...

Um forte abraço Guerra, e muito sucesso nesse trabalho incansável do Beach Handball em 2010!

Anônimo disse...

[B]NZBsRus.com[/B]
Dismiss Idle Downloads With NZB Files You Can Quickly Find Movies, Games, Music, Applications and Download Them @ Blazing Speeds

[URL=http://www.nzbsrus.com][B]Usenet Search[/B][/URL]

Rio Handebol de Areia disse...

Nós próximos meses faremos entrevistas com os atletas brasileiros de handebol de areia! 1a entrevistada: Zezé Sales.
CONFIRA! E deixem sugestões de nomes a serem entrevistados e perguntas a serem feitas a esses atletas!

Anônimo disse...

Parabens prof
convoca rsrsrs abraço